28 de abr de 2009

A UnB precisa ser um local LIMPO !

Oi pessoal
Esta é a modesta campanha do prof MHL contra o lixo a céu aberto na UnB e em nossa cidade.
.
Para saber mais clique aqui.

26 de abr de 2009

RESULTADO PARCIAL DA SELEÇÃO DE BLOGS!



AND THE EMMY GOES TO...

  • HISTÓRIA DA INSULINA
Luiz Guilherme Cruz Azevedo - 09/0043502
Pedro Arthur Ferreira Borges - 09/0030699
Pedro Fernando de Melo Cavalcante - 09/0030753
Wallace Stwart Carvalho Padilha (Representante) - 09/0018818
Tutores responsáveis: Augusto (arcanjo.guh@gmail.com) e Carolina Sardi (carol_sardi@hotmail.com)

  • HISTÓRIA DA PELAGRA
Bruna Cristina Moura Ribeiro - 09/0021967
Pollyana da Silva Teles - 09/0031016
Samara dos Santos Gonçalves - 09/0013760
Laysla Vieira Santos (Representante) - 09/0027779
Tutores responsáveis: Augusto (arcanjo.guh@gmail.com) e Carolina Sardi (carol_sardi@hotmail.com)

  • DIETAS DE LOW CARB
Camila Vieira Magalhães - 09/0080297
Débora Gurgel de Freitas - 09/0064160
Hugo Muscelli Alecrim - 09/0007301
Ísis Cosme Garcia (Representante) - 09/0007719
Tutores responsáveis: Augusto (arcanjo.guh@gmail.com) e Carolina Sardi (carol_sardi@hotmail.com)

OBS:
  • Alunos selecionados entrem em contato por e-mail com os tutores de vocês para dar início ao trabalho, eles deverão auxiliá-los no processo de preparo para montagem para que vocês consigam tirar uma boa nota.
  • Como vocês possuem DOIS tutores, encaminhem seus e-mails aos dois AO MESMO TEMPO. Assim, ambos estarão interados das suas dúvidas, para que estas sejam sanadas o mais rápido possível.
Abraços,
Equipe de Monitores 1º/2009.

14 de abr de 2009

Seleção de painéis: 2a rodada

AND AGAIN, THE OSCAR GOES TO...
  • BIOQUÍMICA DOS RADICAIS LIVRES
Nathalia Brandão do Nascimento - 09/0011520
Patrícia dos Santos do Amaral - 09/0018681
Renata de Paula Sousa da Silva - 09/0031776
Talitha Elcana Florêncio da Silva - 09/0032721
Jéssica Fernandes de Oliveira (Representante) - 09/0043138
Tutor responsável: Estêvão (estevao_cubas@yahoo.com.br)

  • BIOQUÍMICA DO DIABETES
Guilherme de Castro Araújo - 08/0044363
Nathalia Burgardt Costa - 09/0011538
Thaís Mendonça Barbosa - 09/0044509
Wladimit Fernandes Bezerra - 09/0044363
Filipe Diógenis da Cunha Pereira (Representante) - 09/0006119
Tutor responsável: Bruno (bruno_faria17@yahoo.com.br)
  • BIOQUÍMICA DA NUTRIÇÃO
Felipe Ezequiel Sousa Silva - 09/0024320
Rafael Fernandes Pessoa Mendes - 09/0012585
Tiago Rodrigues de Alencar Moreira - 09/0033167
Alexandre de Albuquerque Antunes (Representante) - 09/0002504
Tutoras responsáveis: Carolina Vogado (carol_vogado@yahoo.com.br) e Heloisa (lolocarg@hotmail.com)

OBS:
  • Alunos selecionados entrem em contato por e-mail com seus respectivos tutores para início do trabalho, eles deverão auxiliá-los no processo de preparo para a apresentação e montagem do trabalho para que vocês consigam tirar uma boa nota.

  • A postagem dos projetos selecionados SÓ PARA BLOGS ocorrerá em breve, estamos definindo algumas alterações que talvez tenham que ser feitas.
Abraços,
Equipe de Monitores 1º/2009.

13 de abr de 2009

Um resumo, um artigo

Coluna do Estevão

Na última reunião de Tópicos (que contou com uma equipe ligeiramente desfalcada, devido ao feriado iminente), discutiu-se não propriamente um artigo, mas sim um resumo. O que não tornou a reunião menos importante: embora menor, há muito o que se aprender no resumo de um artigo.
.
Os resumos estão presentes em todos os artigos. No entanto, esses resumos apresentam grau variado de qualidade, havendo resumos excelentes, e resumos que deixam muito a desejar. Um resumo deve conter as idéias principais de um artigo, desde sua pergunta motivadora até suas conclusões, passando, é claro, pelos métodos utilizados. Isso pode não ser nada fácil: em um texto pequeno, deve ser resumido não só todo o artigo, mas também os conceitos inclusos nele. Desse modo, a leitura, em certos artigos, se torna consideravelmente mais complexa: muitos dos conceitos são específicos demais. Torna-se necessária alguma leitura complementar para se poder entender o resumo de artigo.
.
Foi basicamente o que ocorreu. O resumo, que falava de metabolismo de mitocôndrias em pessoas obesas diabéticas e não-diabéticas, exibia várias siglas e termos fora do cotidiano científico dos participantes de Tópicos. Foram necessárias algumas explicações por parte do professor Marcelo Hermes, que foram suficientes para a boa continuidade da leitura. Enriqueceu-se o conhecimento sobre processos bioquímicos, assim como foi possível aprender a possibilidade de uma melhor compreensão de um artigo a partir de seu resumo.

Estêvão Cubas

9 de abr de 2009

Temas para Tutoria de Blogs! (TODOS LEIAM ATENTAMENTE)


Olá pessoal,
Estamos postando os temas de Blogs, ok? Enviem seus projetos.
Juntamente com isso, algumas erratas e correções.
O prazo para entrega de novos projetos (incluem-se aqui projetos de Exclusiva e projetos de Blog) é 14/04 (TERÇA-FEIRA) ATÉ ÀS 17H, E NÃO 15/04 (QUARTA-FEIRA) ÀS 18H.
Os temas de tutoria Exclusiva que ainda estão disponíveis são:
  1. BIOQUÍMICA DO DIABETES
  2. BIOQUÍMICA DOS RADICAIS LIVRES
  3. BIOQUÍMICA DA NUTRIÇÃO
Os temas para tutoria de Blog que estão sendo liberados para projetos são:
  1. HISTÓRIA DO COLESTEROL
  2. HISTÓRIA DA INSULINA
  3. HISTÓRIA DA PELAGRA
  4. DIETAS DE LOW CARB
  5. METABOLISMO DO ETANOL (ESTEATOSE E ÁLCOOL)
  6. SÍNDROME METABÓLICA
Juntamente com estas alterações, mudou o número de integrantes dos grupos de Tutoria de Blog, e agora são 4 INTEGRANTES, E NÃO 3.
Estudem para a prova do Fernando e façam seus projetos. Aproveitem bem o feriado de vocês.
Feliz Páscoa e boa sorte!



Abraços,
Equipe de Monitores 1º/2009.

RESULTADO DA SELEÇÃO DOS PAINÉIS




















.

.

.

AND THE OSCAR GOES TO...

CORTICÓIDES E HORMÔNIOS DA TIREÓIDE

Giselle Silva Garcia - 09/0025334
Isabella Duarte - 09/0007638
Isabelle Nolasco - 09/0026161
Rafaella Dusi - 09/0031334
Raquel Scafuto (Representante) – 09/0012895
Tutora responsável: Lara (lara_stella90@hotmail.com)

  • BIOQUÍMICA DO ENVELHECIMENTO
Foncieli Fontana - 09/0024966
Lucas Biaggini Diniz Barbosa - 09/0009738
Marcelle Domingues Thimoti - 09/0028911
Paulo Henrique Gonçalves Dutra - 09/0018702
Fernanda Barros Viana (Representante)- 09/0005899
Tutora responsável: Júlia (juliahorita@hotmail.com)

  • BIOQUÍMICA DOS NEUROTRANSMISSORES
Carolina da Silveira Alves - 09/0004396
Mitsue Tanaka Gonçalves - 09/0027523
Rachel Maria de Sousa Soares - 09/0031105
Thiago Henrique de Moraes Modesto - 09/0033019
Cecília Ramos Fideles (Representante) - 09/0004558
Tutor responsável: Gabriel (gabriel_carvalho_p@hotmail.com)

  • EXTREMOS DA TOLERÂNCIA HUMANA
Agnaldo Constantino Nunes da Silva - 09/0020529
Arthur Bernardo Gurgel Fernandes - 09/0042506
Deivid Tavares Rodrigues - 09/0005112
Leandro Pereira - 09/0009266
Vinícius Alves Bezerra (Representante) - 09/0037049
Tutor responsável: Felipe (felipelobo3@globo.com)

  • BIOQUÍMICA DO EXERCÍCIO
Ana Luísa de Souza - 09/0003012
Bruna Neuhauss - 09/0003888
Rafaella Santin - 09/0012771
Tarcila de Andrade - 09/0014201
Taís Senna (Representante)- 09/0014111
Tutora responsável: Jaqueline (jaquecintra@hotmail.com

  • BIOQUÍMICA DO COLESTEROL e ÁCIDOS GRAXOS
Bruna Poncioni de A. Pereira - 09/0021991
Larissa Helena de Lima Brasil - 09/0027671
Priscilla Luisa Silva Soares - 09/0031067
Cinthya Raquel M. de Sousa (Representante) - 09/0004621
Tutor responsável: Lucas (lucas_machado_40@hotmail.com)

  • BIOQUÍMICA DA OBESIDADE
Bárbara Amerquídia Lopes - 09/0063716
Caroline Nascimento Minchilla - 09/0004507
Guilherme de Azevedo Penna - 09/0025431
Roney Vargas Barata - 09/0018761
Mário Nóbrega de Araújo Neto (Representante) - 09/0066090
Tutora responsável: Mariane (marianecardeal@hotmail.com)

OBS:
  • Alunos selecionados entrem em contato por e-mail com seus respectivos tutores para início do trabalho, eles deverão auxiliá-los no processo de preparo para a apresentação e montagem do trabalho para que vocês consigam tirar uma boa nota.

  • Para os que não foram selecionados ainda restam os temas BIOQUÍMICA DOS RADICAIS LIVRES, BIOQUÍMICA DA NUTRIÇÃO E BIOQUÍMICA DO DIABETES e a oportunidade de montar grupos de 3 pessoas e enviar projetos para os temas de bioquímica clínica e aplicada Só de Blog para o e-mail topicos_2001@yahoo.com. O prazo para a entrega dos novos pedidos será até o dia 15/04 (quarta-feira), até às 18H.
  • LEMBRANDO QUE QUEM NÃO ENVIAR PROJETO ALGUM E FICAR SEM GRUPO FARÁ A PROVA DE V/F NO VALOR DE 30% DA NOTA FINAL (É UMA PROVA MUITO DIFÍCIL COM O CONTEÚDO DE TODOS OS SEMINÁRIOS E BLOGS)
  • A sugestão de temas de projetos SÓ PARA BLOGS será colocada até, no mais tardar, amanhã. Fiquem ligados!
  • Abraços,
    Equipe de Monitores 1º/2009.

    Nota para o projeto de Bioquímica da Nutrição
  • Pessoal, para bioquímica da nutrição nenhum projeto foi selecionado, portanto, abrimos a oportunidade para todos que queiram (inclusive os que já mandaram) enviarem um novo projeto para uma nova seleção.
    No projeto, seria interessante a explicação da relação entre a nutrição e a bioquímica, citando os principais macro e micronutrintes para a manutençao de um metabolismo saudável. É
    imprescindível a abordagem bioquímica dos seguintes temas:
    - Galactosemia
    - Vegetarianismo
    - PKU (fenilcetonúria)
    - Intolerância digestiva à lactose
    - Dietas da moda (aspectos bioquímicos das dietas mais famosas, como a de Atkins e a de South Beach)
    Não se esqueçam que este é um trabalho de bioquímica, então, dentro de cada subtema do projeto, é necessário ressaltar seus aspectos bioquímicos.

6 de abr de 2009

Dieta Atkins: a questão do carboidrato

Coluna do Estêvão

Aqueles que procuram uma dieta para perder peso tendem a ver a “dieta do dr. Atkins”, já de início, com uma grande simpatia. Isso se deve á característica mais marcante da dieta: ingestão calórica livre. Isso mesmo, os que desejam perder peso podem, na dieta Atkins, ingerir a quantidade que quiserem de alimento (a famosa quantidade “ad-libitum”), com uma condição: do total ingerido, a quantidade de carboidrato deve ser acentuadamente reduzida, não só em relação á alimentação normal mas também reduzida em relação a dietas restritivas. Essa singularidade confere o nome de dieta low-carb (algo como “dieta de carboidrato em baixos níveis”) a esse tipo de dieta. Mas como é possível que, perante uma ingestão completamente permissiva de comidas com alto teor gorduroso e protéico, ainda se perca peso? Antes disso, uma pergunta fundamental deve ser feita: realmente se perde peso com a famosa “dieta Atkins”?
.
Criada na década de 70, a dieta Atkins já conta, segundo estimativas, com um total de 20 milhões de adeptos. Com números tão expressivos, o conflito sobre a efetividade da dieta também era grande: até o começo dessa década, contudo, não havia pesquisas científicas que dessem embasamento de provas para a discussão. As provas começaram a surgir em diferentes artigos, mas a presença de possíveis vieses ou pontos fracos nas pesquisas colocava em dúvida o caráter definitivo desses trabalhos. Em 2002, surgiu um artigo promissor nesse campo – justamente o artigo em discussão na última reunião de Tópicos.
.
O artigo em questão avaliou pacientes entre 18 e 65 com IMC de 26 a 33 (sobre-peso á obesidade) por 6 meses, e foi realizada uma pré-seleção de indivíduos saudáveis. Foram realizados exames de eletrocardiograma, avaliação de histórico médico e medição dos níveis de cetona urinária, além de não terem sido permitidos indivíduos que haviam estado em dieta para perda de peso ou tomado pílulas para emagrecer nos 6 meses anteriores á pesquisa, ou mulheres grávidas/ em período de amamentação. O ponto da chave da dieta foi a ingestão máxima de carboidratos limitada a 25g/d, sendo que o consumo de gorduras e proteínas estava liberado. Toda a ingestão, contudo, deveria ser colocada, pelos próprios pacientes, em um caderno de anotações, depois avaliado pelos autores do estudo. Avaliações foram feitas na oitava, décima sexta e vigésima quarta semanas que se seguiram ao início do estudo, onde foram coletadas amostras de urina e de sangue, com avaliação de diversos parâmetros (creatinina, triglicerídios, cálcio, colesterol e ácido úrico, por exemplo). A questão da aderência á dieta usou como meio de avaliação os relatos do paciente em questão, os registros de alimentos ingeridos, e cetona urinária – para toda dieta com menos de 40g de carboidrato por dia, os níveis urinários de cetona aumentam significativamente. E os resultados do estudo? Aí que as respostas interessantes aparecem. Pela conclusão do artigo, verificou-se que, sim, a dieta Atkins promove redução de peso corporal, e, o que é importante, da porção de massa gorda desse peso: em média, perdeu-se 9 kg (10% da massa média), o suficiente para se perder, também em média, 3 pontos no IMC, o que trouxe um forte indício da eficácia da dieta Atkins. Nos resultados dos exames laboratoriais de urina e sangue, muitos parâmetros não apresentaram variação significativa, mas houve mudanças importantes e surpreendentes. Entre elas, observou-se redução dos níveis de colesterol, assim como nos níveis de triglicerídios, menor quantidade de LDL e, inversamente, aumento na quantidade de HDL. Por mais surpreendente que seja, uma dieta com altos teores de alimentos gordurosos trouxe variações que corresponderam á indicadores de uma melhor saúde vascular.
.
Mas como isso tudo é possível, a começar pela perda de peso? Pelas possibilidades levantadas pelo próprio artigo, algumas possibilidades são levantadas (além da hipótese do próprio Atkins, que prega que a ingestão de elevadas quantidades de proteína aumenta o gasto de energia 24 horas por dia). Dessas, a de maior destaque é a afirmação de que a própria natureza da dieta leva ao emagrecimento do indivíduo, devido a dois fatores: baixo número de opções (o que faz a vontade de comer diminuir com o tempo), e o fato de que a ingestão de proteínas traz uma sensação de saciedade bem maior que a ingestão de carboidratos e gorduras.
.
Numa reflexão bioquímica, contudo, também pode-se lembrar que os baixíssimos níveis de carboidratos (e, consequentemente, glicose) no sangue mexem de maneira significativa na relação insulina/glucagon, fazendo com que todo o aparato metabólico do organismo fique voltado para um objetivo: manutenção de níveis mínimos de glicose para tecidos alvo, e concomitante manutenção de disponibilidade energética geral para todo o corpo. Desse modo, a “ordem metabólica” presente é de catabolismo, ou seja, de degradação: os nutrientes que chegam são destinados ás necessidades imediatas do corpo, e não ao estoque na forma outras macromoléculas (o que ocorre, por exemplo, no anabolismo). Não só não se formam novas reservas no tecido adiposo, como também ocorre a degradação dos constituintes dos clássicos “pneuzinhos”.
.
Assim, após depleção de reservas imediatas (como as de glicogênio), o corpo usa a já pouca glicose ingerida principalmente para os tecidos altamente dependentes de glicose, e, como medida resolutória geral, passa a disponibilizar corpos cetônicos na circulação, vindos quase que totalmente do metabolismo de gorduras (mais especificamente, ácidos graxos, vindos de triacilglicerídios). É justamente parte desses corpos cetônicos que aparece no exame de urina, e são eles os responsáveis pela cetonúria desenvolvida por todos os pacientes participantes.
O artigo trouxe resultados importantes, mas sua maior característica, na reunião, foi ser o artigo com o maior número de críticas de todos os apresentados até o momento. No começo, identificação de dois possíveis vieses.
.
O primeiro é a questão do exercício. O ideal seria a realização do estudo sem fatores de exercícios envolvidos, mas há o fato da incoerência de se realizar um estudo com dieta para perder peso sem se recomendar exercícios aeróbicos semanais. A recomendação, que evitou o caráter anti-ético de não se recomendar os exercícios, trouxe um problema, no entanto: uma variável enorme não foi levada em conta no estudo. Os pacientes faziam relatórios eles mesmos do exercício que haviam feito ou não, informação que nem chegou a ser usada no estudo: não houve separação de grupos quanto a esse quesito. Desse modo, deixou-se solta a pergunta importantíssima: a perda de peso média relatada não poder ter tido correlação mais efetiva nos indivíduos que se exercitaram, correlação mais significativa do que os efeitos intrínsecos da dieta?
.
O segundo ponto não deixa de ser, num primeiro momento, inacreditável, pois embora não inutilize a pesquisa traz uma grande surpresa: a pesquisa sobre os efeitos da dieta Atkins foram financiados pelo Centro Atkins para pesquisa em Medicação Complementar! Surte, aí, um enorme problema: a presença de um conflito de interesse. A divulgação de resultados negativos, nessas condições de financiamento, seria tão fácil e tão encorajada quanto a de resultados positivos?
.
Outra questão levantada foi um índice de avaliação pessoal no final do estudo, onde se intencionou medir o nível de satisfação dos participantes. 85% das respostas relatou “Felicidade”, o que foi tratado como um efeito da dieta. Em um estudo financiado por uma parte interessada, com uma última pergunta tendenciosa e fora da área de especialidade dos autores, o artigo não deixou de terminar com um ar indicativo de propaganda, que deixou de considerar, no final, os efeitos positivos da perda de peso em si (como “maior felicidade e satisfação” e melhor saúde vascular), expressos tanto na auto-estima quanto na saúde dos indivíduos em questão.

Estêvão Cubas